O incumprimento dos deveres assumidos nos contractos de financiamento disparou para os dois dígitos em Portugal, cenário deveras alarmante que força inevitavelmente a investigação do problema para se descobrirem as suas causas. Por isso, conhecer algumas das conclusões a que se chegaram no que concerne a esse particular é algo importante, esteja o leitor apenas a considerar um empréstimo ou a reavaliar o que eventualmente já possua. Assim, e sendo este um sítio web dedicado à temática credora na óptica dos veículos, referimos de seguida quatro dicas essenciais para subscrever um crédito automóvel sem sobreendividamento.

Restrinja-se desde logo a um limite
Antes de mais deve saber exactamente a quantia máxima disponível, ou seja, o valor concreto de que pode usufruir sem comprometer a sua estabilidade financeira, habitualmente abalada se os empréstimos pesarem mais de 30 por cento nas despesas mensais. Tenha em atenção vários aspectos como a prevenção e a previsão, isto é, não recorra ao seu “fundo de emergência” nem tão pouco às suas poupanças simplesmente para adquirir um novo veículo e estabeleça o montante máximo traçando probabilidades de cenários que pode vir a enfrentar no futuro. Não ceda à tentação de aumentar artificialmente o seu poder de compra ao gastar o dinheiro que deve ser a sua “almofada de segurança” e antecipe contingências como a perda de emprego ou a redução súbita dos seus rendimentos. Acautele-se e não arrisque demasiado em algo que não merece a sujeição a esse perigo adicional.

Olhe o financiamento numa visão global
Ao contrário do que porventura se pensa, os empréstimos têm de ser avaliados atendendo ao montante total imputado ao consumidor (MTIC) e não ao valor das mensalidades. Prestações menores não significam um custo absoluto mais reduzido, a não ser que as taxas de juro sejam efectivamente mais pequenas, algo que raramente acontece. Estude (sempre) as propostas ao seu dispor com respeito ao corrente aspecto e verá a realidade dos financiamentos.

Dê entrada inicial e pondere amortizações
Realize esforços para conseguir entrar com um “sinal” no início do contracto e sirva-se desse facto aquando da negociação dos termos do acordo. O financiamento será tanto mais acessível quanto menor for a importância solicitada, e sobre a qual incidem os juros, pelo que valerá a pena economizar nos meses prévios à requisição do empréstimo. Durante a vigência deste convém ainda encarar a possibilidade de completar amortizações de capital (certifique-se das condições antes de firmar a subscrição) para que tenha um crédito automóvel sem sobreendividamento.

 

Tags: , ,